s'inscrire / se connecter
O Deezer chega ao mercado americano

Mais de 6 milhões de assinantes pelo mundo

O Deezer nasceu em 2007 na incubadora de empresas da ESSEC (École supérieure des sciences économiques et commerciales). Quase dez anos após sua criação, a plataforma de streaming musical possui atualmente mais de 6 milhões de assinantes espalhados por 180 países. Por 10 euros mensais, seu plano premium permite ao usuário ouvir 40 milhões de títulos em alta qualidade, sem publicidade, tanto online quando off-line, no computador ou no aplicativo do smartphone. Também é possível acessar uma parte de seu catálogo gratuitamente.

   

Nos Estados Unidos, mirar no grande público

Em 2015, o Deezer investiu 100 milhões de euros para reforçar seu alcance internacional. A empresa espera tornar-se uma peça fundamental no mercado de streaming musical dos Estados Unidos: assim, em 19 de Julho de 2016, seu diretor geral, o alemão Hans-Holger Albrecht, anunciou que a plataforma estaria dali em diante acessível ao público americano.

O Deezer já possui experiência no mercado americano. Durante os últimos anos, diversas parcerias fizeram com que o serviço ficasse cada vez mais conhecido: com Sonos e Bose, por exemplo, a empresa desenvolveu um plano mais sofisticado que permite escutar música com qualidade de CD. Desta vez, porém, o Deezer se lança de forma independente. Seu plano premium está disponível aos usuários americanos pelo valor mensal de 10 dólares, ou seja, menos de 9 euros.

 

Uma audaciosa aposta americana

Os Estados Unidos são o alvo prioritário para a jovem empresa francesa. O mercado americano do streaming musical está a pleno vapor e gera atualmente mais receita que a venda física de discos. Somente no decorrer do primeiro semestre de 2016, houve crescimento de cerca de 60%, chegando ao recorde de 114 bilhões de faixas ouvidas.

Mas o desafio é grande: para que sua entrada no mercado americano prospere, o Deezer deverá competir com adversários ameaçadores. Em primeiro lugar, Spotify e Apple Music que possuem, respectivamente, 35 e 15 milhões de assinantes, além do Tidal, plataforma de streaming criada pelo rapper americano Jay-Z, que conta com mais de 4 milhões de usuários. O YouTube também será um adversário de peso.

Perante tais gigantes da indústria musical, o Deezer poderá, ainda assim, lançar mão de um grande trunfo: seu catálogo é atualmente o maior do mercado.

 

Photos © Deezer