s'inscrire / se connecter
O ponto de vista de um recrutador

Perfis internacionais: multiplicação das possibilidades de carreira

Especialista em recrutamento de gestores/líderes há 30 anos, Sylvain Pène foi diretor da mobilidade na LVMH e hoje é headhunter junto ao grupo Amrop. Para ele, uma experiência de mobilidade na França é um trunfo inegável em uma carreira.

Que vantagem constitui uma experiência na França para um estudante internacional?

Visto do país de origem, estudar no exterior traz um verdadeiro ganho pessoal. De forma concreta, é a oportunidade de falar a língua, de entender a cultura e o sistema econômico do país de destino. Escolher a França é abrir-se a um modo de pensar a priori cartesiano, mas também a um french touch e a uma cultura que não se encontra em outros países. Não esqueçamos que o francês foi a língua da diplomacia durante séculos. Um estrangeiro que estuda na França descobrirá também a cultura empresarial francesa, o business « à francesa ».

Em quê essa experiência pode ser determinante para o desenvolvimento de uma carreira?

Diversas empresas francesas são líderes mundiais em seus setores de atuação: Total, Air Liquide, Schneider Electric, etc.  Escolhendo a França, os estudantes têm a oportunidade de compreender o funcionamento dessas multinacionais e de apreender melhor seus mecanismos. Eles podem, em seguida, tornar-se colaboradores dessas empresas ou participar do seu desenvolvimento internacional. Estudar na França é também a oportunidade de estabelecer contatos com jovens franceses que integrarão essas empresas e que serão os líderes de amanhã.

Por que as empresas francesas se interessam por esses estudantes?

Quando eu estava na LVMH procurávamos recrutar chineses, sul-americanos, ou seja, perfis internacionais. Eles nos interessavam pois introduziam outros códigos no interior do grupo. Para os recrutadores, contratar um estudante internacional ao término dos seus estudos é estratégico: ele fala diversas línguas, ele domina os códigos de duas ou mais culturas, ele é dotado de grandes capacidades de adaptação… Ele pode tornar-se um elo muito importante no desenvolvimento internacional da empresa.

Quais conselhos você daria aos jovens recém-formados com experiência internacional na França?

Não voltem imediatamente para o seu país. Após os seus estudos na França, procurem trabalhar em outras regiões do mundo para completar sua experiência internacional. Vocês representarão assim, tanto para as empresas francesas, como para as dos outros grandes países, perfis de grande valor.